+

Internacionalização

A inserção internacional do Programa de Pós-Graduação em Biociências e Fisiopatologia (PBF) vem se ampliando nos últimos anos, tanto com as colaborações pontuais entre pesquisadores quanto com o estabelecimento de convênios de cooperação científico-acadêmica.

Sem dúvida o maior passo do programa rumo à internacionalização foi á aprovação do PROJETO VISITANTE ESPECIAL-PVE/CIÊNCIAS SEM FRONTEIRAS no ano de 2013, que formalizou a participação do pesquisador Dr. Marcelo Gialluisi Bonini/College of Medicine, Departments of Pharmacology and Medicine, University of Illinois at Chicago, Chicago, Illinois, USA, no Programa. O mesmo realiza a partir de 2014 duas visitas anuais ao programa com período de 30 dias cada visita, o que com certeza em muito têm auxiliado no crescimento científico em vários aspectos.

No final do ano de 2013, 8 CONVÊNIOS INTERNACIONAIS ESTAVAM EM VIGÊNCIA E 1 ESTAVA EM FASE DE FORMALIZAÇÃO, seja através de acordos entre as Instituições ou via edital específico. No momento, 4 convênios em vigência foram estabelecidos com países da Europa (França, Itália, Portugal), 4 com a América do Norte (EUA e Canadá) e 1 em fase de formalização com país europeu (Itália). Além dos convênios formais várias colaborações informais já foram estabelecidas, que resultaram em intercâmbio de alunos e docentes e em publicações conjuntas.

No que se refere à mobilidade internacional, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UEM disponibiliza como cota a todos os seus programas 2 bolsas de 12 meses para doutorado sanduíche, sendo que utilizamos integralmente esta cota no ano de 2013, sendo que 1 doutorando foi realizar seu doutorado-sanduíche em PORTUGAL E OUTRO PARA OS EUA, ambos por PERÍODO DE 12 MESES.

OUTRAS INFORMAÇÕES RELEVANTES demonstram a crescente internacionalização do programa:

a) 01 docente permanente realizou recentemente (2013-2014) iniciou PÓS-DOUTORADO NO EXTERIOR (Elza Kimura Grinshaw/ University Southern California, USA) e outra docente permanente está realizando pós-doutorado no exterior (Sueli de Oliveira Silva Lautenschlager/Universidade Central da Flórida/UCF).

b) PARTICIPAÇÃO DE PESQUISADOR DO EXTERIOR EM BANCAS DE DEFESA NO PBF:

– Prof. Dr. Paulo M. Beringr, University of Califórnia, Irvine, USC/USA
Defesa de dissertação de: Bárbara Letícia da Silva Guedes (2013).

– Prof. Dr. Paulo Jorge Ferreira Rodrigues Santos, Universidade de Coimbra, Portugal
Qualificação de doutorado de: Priscila Saamara Mazini (2014)

– Prof. Dr. Marcelo Gialluisi Bonini, University of Illinois at Chicago/USA
Qualificação de doutorado de: Priscila Saamara Mazini (2014)

c) DEFESA DE DISSERTAÇÃO EM INGLÊS:

Aluna: Bárbara Letícia da Silva Guedes
Título: Pacientes submetidos à cirurgia bariátrica Roux-em-Y: perfil de prescrição de medicamentos e simulação de dissolução de formas farmacêuticas orais
Data: 12/12/2013; Orientador: Prof. Dra. ELZA K GRIMSHAW

d) PALESTRAS EM LÍNGUA ESTRANGEIRA:

No evento anual do PBF em 2014, 2 palestras foram oferecidas integralemtne em inglês:

-G protein signaling in endothelial cell vWF secretion, hemostasis and thrombosis. Prof. Dr. Rich Minshall, University of Illinois at Chicago, Chicago, EUA;

-Novel Mechanisms of Mitochondria-directed hypoxic signaling in cancer. Prof. Dr. Marcelo G. Bonini, University of Illinois at Chicago, Chicago, EUA.

e) VISITAS TÉCNICAS NO EXTERIOR:

No ano de 2013, foram realizadas 3 visitas técnicas ao exterior por 2 docentes do núcleo permanente do programa (Sueli de Oliveira Silva Lautenschlager e Silvana Marques de Araújo).

f) Em 2013, um total de 3 docentes do núcleo permanente, 5 alunos de doutorado e 1 de mestrado PARTICIPARAM DE EVENTOS NO EXTERIOR. Foram apresentados 4 trabalhos somente na forma de pôsteres e 29 dos trabalhos apresentados nestes eventos foram publicados  na forma de resumos em revistas científicas (6 A2; 8 B1; 11 B3; 3B5).

Devemos destacar que as interações e intercâmbios internacionais realizados no âmbito do Programa têm resultados concretos, traduzidos principalmente pelos trabalhos completos publicados em periódicos internacionais com participação de co-autores estrangeiros (6,3% da produção total de 2013, sendo 1 artigo A1, 2 B1, 1 B2 e 1 B3). A expectativa é que estes percentuais aumentem nos próximos anos como consequência da crescente mobilidade de docentes e discentes do programa para Instituições estrangeiras e eventos no exterior.

É importante mencionar a significativa participação dos docentes do NP como referees de periódicos internacionais (93,3%) e integrantes do corpo editorial (33,3%).